ÁGUIA DOURADA

ÁGUIA  DOURADA

Todas as matérias podem ser veiculadas, desde que citada a fonte.

terça-feira, 6 de janeiro de 2015

O TRABALHO COM A CHAMA TRINA

A manifestação Universal está subdividida em sete Raios primordiais que representam as energias fundamentais do Cosmos. Tudo interpenetram, desde os aglomerados galáticos até as ínfimas partículas sub atômicas. Cada um na sua gama vibratória emana uma cor, um som e uma qualidade  próprias. Cada ideia da Mente Universal é permeada pela característica vibratória de determinado Raio e cada um, por sua vez, contem um pequeno percentual dos demais, uma vez que o Universo, em todas as suas dimensões, é um holograma.
Interpenetrando a aura da Terra eles imprimem, cada um, padrões estruturais vibratórios específicos de acordo com o plano evolutivo correspondente a determinada espécie que ela abriga, dentro dos diferentes reinos elementais.
No plano humano os Raios vibram irradiando estímulos das altas linhagens hierárquicas, auxiliando no propósito superior de moldar e adequar a espécie humana a sua trajetória de retorno a sua origem Divina.

Quando  a matéria primordial da qual, no futuro, surgiria a espécie humana - emergiu do caos indiferenciado, fluiu através desses distintos canais fundamentais – os Raios.  Da mesma forma que cada espécie formou-se preponderantemente de um raio, cada ser humano proveio de um desses determinados Raios, marca registrada da sua essência Superior Divina.



No estudo dos Raios, que concerne a Chama Trina, note-se que a manifestação do Logos do nosso sistema solar – ao qual as religiões se referem como “Deus” - emanam três aspectos, conhecidos como os três primeiros Raios. Em cada Era, com suas sucessivas raças que encontraram o seu apogeu e declínio, preponderaram as características de um determinado Raio, com a finalidade de auxiliar a sua plena evolução.
A Chama Trina é um foco de energia sagrada composta por esses três primeiros Raios e emanada à partir do chakra do coração. Trata-se de uma força direcionada e específica  com a intenção de maximizar a abertura do portal para os chakras superiores, ligados as nossas atividades espirituais. É uma pequena Chama ígnea que se manifesta nas vibrações de cor azul, rosa e dourada, formando o módulo primário dos três primeiros aspectos do Logos Solar :

O Raio Azul manifesta o Poder e a Vontade empreendedora necessária para que se concretize toda a ação. Determinação e iniciativa que no plano humano resulta no domínio de si mesmo e no conhecimento do Eu, que não se deixa governar por outros. O absoluto arbítrio do seu destino é a sua fortaleza. Seu verbo é “querer”.

O Raio Rosa manifesta o Amor e o Desapego. Entrega incondicional à Fonte da Vida, compaixão e altruísmo. É o harmonizador que faz florescer o Bem em potencial no humano, já que inerente ao seu Eu Superior. A empatia que percebe o estado de consciência do próximo e se coloca no lugar dele. Fraternidade que ultrapassa a cooperação, pois provém do sentimento de unidade, enquanto a segunda vem da ação. Seu verbo é “amar”.

O Raio Dourado manifesta o conhecimento com Compreensão, que leva à Sabedoria, pois o conhecimento meramente racional é próprio do 5º Raio. Adaptabilidade, versatilidade decorrente de múltiplos interesses, capacidade de distanciamento e abstração para penetrar os mistérios do Universo e as Verdades absolutas. Traz a abertura para várias vertentes que facilitam a solução de problemas e também múltiplos interesses. Seu verbo é “pensar”.

A Chama Trina foi ancorada pelo Mestre Saint Germain dentro do seu Projeto Aquariano. Sua divulgação e todo o trabalho prático para o seu desenvolvimento é mais um recurso para a intensificação de potenciais, cura e Iluminação, dedicado aos buscadores alinhados com a mentalidade espiritual da Nova Era.
No Céu da Águia Dourada o ano de 2015 será dedicado a este Trabalho do seu patrono e Mestre Saint Germain.


Um comentário:

Unknown disse...

Gratidão pela generosa apresentação desse tema tão bonito e valioso. Curioso também é perceber como tradições diversas apreendem e trabalham com esse conhecimento. No Dharma Shakta Shaiva Tantra, por exemplo, são admitidas Cinco Luzes Coloridas que estão na base de toda a Criação. Quando derramadas sobre os chakras, as Cinco Luzes revelam os condicionamentos limitadores relacionados aos resíduos kármicos armazenados nos centros de energia. A purificação dos sedimentos de cada chakra possibilita o reconhecimento de toda forma exterior e conceito interior como as ‘Cinco Luzes de Sabedoria da Criação’. No caminho da Iluminação transitamos da experiência do mundo como um local de sofrimento e de ilusão para o reconhecimento do extraordinário e constante mandala de luz divina no qual todos os seres vivem e são compostos.